Quais hábitos são nocivos e saudáveis à minha saúde mental?

Quais hábitos são nocivos e saudáveis à minha saúde mental?

O que é o Janeiro Branco?

O Janeiro Branco é uma campanha cujo objetivo é chamar a atenção para as questões e necessidades relacionadas à Saúde Mental e Emocional.  É um mês convidativo para repensar a nossa vida, todo início do ano planejamos e damos início projetos relacionado a saúde física, cuidados com o corpo, boa alimentação… é momento de dar ênfase a nossa saúde como um todo, incluindo a emocional.

 

E o branco remetendo ao “papel em branco”, onde todas as pessoas podem ser inspiradas a recomeçar, escreverem ou a reescreverem as suas próprias histórias de vida.

Qual a importância da campanha?

Campanhas geram conscientização, combatem tabus, mudam paradigmas, orientam os indivíduos. Precisamos mobilizar a sociedade a pensar e a falar a respeito. Afinal, é o assunto mais importante nos últimos tempos: Ansiedade, Depressão e Suicídio têm crescido muito. Precisamos tratar desse assunto relevante porem carregado de estigma para tratarmos não só a doença mas também a prevenção.

 

Precisamos nos habituar a conversar sobre as emoções, sobre a importância da subjetividade, procurar ajuda do especialista Psicólogo e Psiquiatra, prevenir sem dúvida é melhor que remediar. Quem cuida da mente, cuida da vida!

 

  • Pergunta: E você, o que tem feito pra cuidar da sua saúde mental?

 

Se a resposta é nada, experimente listar 3 hábitos prejudiciais que estão inseridos à sua saúde e 3 hábitos saudáveis que gostaria de incluir.

 

Hábitos são subjetivos mas se precisar de lembretes, listarei os em sequência:

 

  • Hábitos Nocivos:

 

  • Hábitos Saudáveis:

 

Da lista realizada, que tal desapegar de apenas 1 hábito nocivo e incluir um positivo?

 

Dessa forma conseguiremos mudanças necessárias ocorrendo de forma natural.

 

Depois de 1 mês mantenha a mudança e inclua novos hábitos saudáveis e exclua os nocivos.

Incluindo a Psicoterapia

  • Por quê?

Psicoterapia é um dos melhores investimentos que uma pessoa pode fazer para obter autoconhecimento!

É a especialidade profissional responsável por trabalhar as questões psíquicas, diagnosticando, tratando e acompanhando as pessoas em seus sofrimentos emocionais.

 

  • Quando procurar:

Se tem percebido que o seu modo de viver está lhe causando sofrimento e dificultando as suas relações com outras pessoas e principalmente, quando não está mais conseguindo lidar sozinha com essas dificuldades. O sofrimento é uma experiência de todas as pessoas e os limites entre o sofrimento e o adoecimento são tênues. A demora ou mesmo o medo em procurar ajuda contribui para aumentar o sofrimento.

 

  • Ganhos:

Autoconhecimento: Conhecer a si mesmo é uma das habilidades mais importantes para o desenvolvimento e crescimento do indivíduo em todas as áreas de sua vida.

 

Perguntas para reflexão sobre si mesmo:

  • Quais são os meus objetivos de curto / médio e longo prazo?
  • O que eu gosto de fazer?
  • Eu gosto do meu trabalho?
  • O que eu não gosto de fazer?
  • O que me faz bem?
  • O que me desagrada?
  • Como eu reajo em situações de estresse?
  • Do que eu tenho medo?
  • Eu sinto orgulho de mim?
  • Me comparo o tempo todo com outras pessoas?
  • A minha vida tem sentido?

 

Você vai perceber que algumas perguntas não tem respostas imediatas ou até mesmo dificuldade em responder alguma. Então, permita-se conhecer, esse sem dúvida será o melhor investimento pessoal e profissional de toda a sua vida!

 

[Adendo] Exercício físico é bom pra saúde, mas por quê?

 

 

Sempre muito orientado por médicos, a atividade física sempre foi alvo de questionamentos. Você realiza atividade física? Quem nunca ouviu essa frase… Mas, afinal, qual a sua importância para a saúde mental?

 

Além dos benefícios à saúde física, o exercício físico contribui significativamente para a saúde mental. Além disso, ele também é capaz de liberar hormônios, endorfinas, serotoninas e outros neurotransmissores relacionados com a sensação de bem-estar, regulação do sono e melhora cognitiva.

 

“Ah…mas não tenho tempo e dinheiro para pagar academia….”

 

Essa desculpa não é bem-vinda, pois podemos realizar uma caminhada de 30 minutos a uma hora no quarteirão e perceber tais benefícios. Sair de casa para realizar uma caminhada é capaz de interromper ciclo de pensamentos negativos e proporcionar interação social. Ao caminhar, encontramos outras pessoas e um sorriso ou cumprimento pode também fazer uma diferença no seu humor, além de ser um coadjuvante para redução de vícios, como o uso de bebida alcoólica e tabagismo.

 

O exercício físico aumenta a autoestima, bem-estar, confiança, motivação, energia e interação social.

 

Se precisar de incentivo, combine com um amigo (a) / vizinho (a) um horário, além da companhia, ambos fortalecem essa prática saudável.

 

Não espere a segunda-feira ou início do mês, comece hoje, você consegue!

 

Autor(a): Fernanda Castro — Psicóloga no Hospital Santa Rita