AVC – Perigo a vista

AVC – Perigo a vista

Segundo a Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares (SBDVC), “A cada ano, 17 milhões de pessoas tem um AVC no mundo, 6,5 milhões morrem e 26 milhões vivem com incapacidade permanente.” Ainda de acordo com a instituição, “o atendimento especializado em Unidade de AVC aumenta a chance de boa recuperação em 14%, o tratamento trombolítico aumenta a chances de boa evolução em até 30% e a trombectomia mecânica aumenta as chances de independência em mais de 50%.”

 

 

Mas afinal, o que é o AVC?

 O Acidente Vascular Cerebral (AVC) acontece quando vasos que levam sangue ao cérebro entopem ou se rompem, provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea. É uma doença que acomete mais os homens e é uma das principais causas de morte, incapacitação e internações em todo o mundo.

Quanto mais rápido for o diagnóstico e o tratamento do AVC, maiores serão as chances de recuperação completa. Desta forma, torna-se primordial ficar atento aos sinais e sintomas e procurar atendimento médico imediato.

Existem dois tipos de AVC, que ocorrem por motivos diferentes:

  • AVC hemorrágico.
  • AVC isquêmico.

 

O que é um AVC hemorrágico

 O AVC hemorrágico ocorre quando há rompimento de um vaso cerebral, provocando hemorragia. Esta hemorragia pode acontecer dentro do tecido cerebral ou na superfície entre o cérebro e a meninge. É responsável por 15% de todos os casos de AVC, mas pode causar a morte com mais frequência do que o AVC isquêmico.

 

O que é um AVC isquêmico?

O AVC isquêmico ocorre quando há obstrução de uma artéria, impedindo a passagem de oxigênio para células cerebrais, que acabam morrendo. Essa obstrução pode acontecer devido a um trombo (trombose) ou a um êmbolo (embolia). O AVC isquêmico é o mais comum e representa 85% de todos os casos.

 

HSR é referência no tratamento do AVC

O Hospital Santa Rita é especializado em atendimentos de alta complexidade, com neurocirurgiões e neurologistas especialistas no seu corpo clínico e que são referência para o atendimento em AVC. Com infraestrutura adequada o hospital dispõe de profissionais capacitados, emergencistas disponíveis para atendimento 24 horas, e, além disso, uma equipe que atua de forma integrada onde médicos, enfermeiros, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos entre outros, garantem o pleno funcionamento da linha de cuidados do AVC trazendo benefícios incontáveis aos pacientes e familiares.

 

Como prevenir o AVC?

Muitos fatores de risco contribuem para o aparecimento de um AVC e de outras doenças crônicas, como câncer e diabetes. Alguns desses fatores não podem ser modificados, como a idade, a raça, a constituição genética e o sexo. Outros fatores, entretanto, dependem apenas da pessoa e são os principais para prevenir essas doenças.

  • Não fumar;
  • Não consumir álcool;
  • Não fazer uso de drogas ilícitas;
  • Manter alimentação saudável;
  • Manter o peso ideal;
  • Beber bastante água;
  • Praticar atividades físicas regularmente;
  • Manter a pressão sob controle;
  • Manter a glicose sob controle.

 

Assim que o paciente chega ao hospital, entre os cuidados clínicos de emergência estão:

  • Verificar os sinais vitais, como pressão arterial e temperatura.
  • Checar a glicemia.
  • Colocar a pessoa deitada, exceto se houver vômitos.
  • Colocar acesso venoso no braço que não estiver paralisado.
  • Administrar oxigênio, caso a pessoa precise.
  • Determinar o horário de início dos sintomas por meio de questionário ao paciente ou acompanhante.

 

Mantenha seus exames em dia e procure o corpo clínico do Hospital Santa Rita sempre que precisar.

 

Cia Web Sites - Agência de Criação de sites criação de sites